Dr. Adriano consegue instaurar CPI dos Ônibus

Nesta segunda, (19), o vereador Dr. Adriano Miranda conseguiu aprovar na Câmara Municipal a CPI do Transporte Público, para averiguar possíveis descumprimentos contratuais das concessionárias responsáveis pelo sistema de transporte público urbano em Juiz de Fora. O vereador conseguiu a aprovação da CPI com a assinatura de mais seis vereadores: Kennedy Ribeiro, Dr. Fiorilo, Coteca, Sargento Mello, Betão e Delegada Sheila. Os demais vereadores estavam ausentes ou não assinaram o documento. 

Em seu discurso no plenário, reforçou que, como vereador está ali para representar os anseios da população de Juiz de Fora. Agradeceu ao público e ao apoio dos cidadãos, que assinaram o abaixo-assinado em favor da CPI, organizado pelo seu gabinete. "Em 7 dias conseguimos colher quase 5.000 assinaturas e isso me enche de orgulho, serve para respaldar o que pleiteamos nessa casa, que é a CPI do Transporte Público."

Dr. Adriano Miranda lembrou ainda de seu empenho sobre a questão do transporte em Juiz de Fora, sendo autor de duas representações nas últimas semanas, uma para os consórcios esclarecerem detalhes sobre o contrato de licitação e outra para o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), pedindo a investigação do aumento da passagem de R$ 3,10 para R$ 3,35. 

Ele explicou que a maior queixa da população não é tanto pelo valor da passagem, mas sim pelo serviço. "A população reclama basicamente, da prestação do serviço, ou seja, se não tem um serviço de qualidade, como vai propor qualquer tipo de aumento?" questionou. "É nossa obrigação, como vereador fiscalizar e checar item por item desse contrato", afirmou o vereador. 

Para justificar a criação da CPI, que é uma investigação conduzida pelo Poder Legislativo, Dr. Adriano fez duras críticas às comissões já existentes na casa que a seu ver não cumprem seu papel. "Essas comissões não adiantam nada, a gente pede informações e as empresas não respondem, temos que nos debruçar sobre esse assunto e a partir daí criar um relatório que vai contribuir com o transporte público de nossa cidade." Ele lembrou ainda que são vários projetos de lei criados pela Câmara na área do transporte que são sancionados e não são cumpridos. 

"Por isso peço apoio dos vereadores, porque nossa população está desamparada", finalizou. As atividades da CPI poderão ter duração de 90 dias, prorrogáveis por mais 60.